Slider[Style1]

Style2

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style5[ImagesOnly]

Style6

Sete pessoas foram degoladas na noite de sábado (28) em uma fazenda a 43 km do município de Doverlândia, no sul de Goiás, a 413 km da capital. De acordo com a Polícia Militar, as vítimas são o dono da propriedade rural, que tinha 57 anos, o filho do proprietário, 22 anos, um vaqueiro da fazenda, 34 anos, um amigo do fazendeiro, de 51 anos, a esposa desse amigo, 65 anos, o filho desse casal, de 22 anos, e a sua esposa, 24 anos.
De acordo com o segundo sargento da Polícia Militar, Divino Celso Teles, em Doverlândia, a polícia soube da chacina às 21h30 do sábado.

Segundo a polícia, todas as vítimas foram mortas dentro da propriedade rural. O sargento relatou que dono da fazenda e o filho foram atacados e mortos dentro da sede. Além de ter sido degolado, o dono da terra, também teria recebido golpes de arma branca no lado direito e no lado esquerdo do peito. Os dois corpos foram arrastados para o banheiro da casa. Ainda de acordo com a polícia, a porta da casa tinha sido trancada e, em um primeiro momento, só era possível ver os corpos pela vidraça do banheiro.

Com base no relato de uma testemunha, a polícia afirmou que por volta das 18h, um vizinho da propriedade acompanhado da mulher, do filho e da nora chegaram para uma visita e estranharam o fato de as lâmpadas ainda estarem apagadas. Acompanhado pelo vaqueiro da fazenda, o grupo seguiu em direção à casa para saber o que teria acontecido, mas foram atacados antes de chegarem até lá.

A testemunha é um adolescente de 14 anos que só não seguiu com os demais, porque teve de resolver um problema com os cavalos no pasto. Segundo a polícia, ele ouviu gritos e depois foi procurar pelo cunhado do dono da fazenda, que estava pescando, dizendo que o seu pai, o vaqueiro, e os outros estavam desaparecidos. “No momento, não é possível falar sobre as causas do crime. Pelo que foi observado, nada foi revirado. O autor, ou os autores, parece ter ido ao quarto do fazendeiro e se aproximado de uma mala, mas parece que nada foi levado”, diz o sargento.

De acordo com a PM, o cunhado do dono da fazenda estava pescando na propriedade quando o filho do vaqueiro o chamou. Quando se aproximaram da casa, viram que só havia uma lâmpada ligada. Depois, viram os corpos do dono da propriedade rural e o do filho, que estavam no banheiro. A polícia acredita que as outras cinco vítimas tenham sido assassinadas nas imediações da sede, mas que os corpos foram levados para outro local. Os demais corpos foram localizados na manhã deste domingo (29), em uma estrada vicinal, próxima à fazenda. Para a polícia, os alvos eram o fazendeiro e o filho. Os outros teriam sido mortos para reduzir o número de testemunhas. Uma moto teria sido vista no local do crime.

Segundo informações da polícia, até onde se sabe, as famílias mortas eram de pessoas “extremamente trabalhadoras” e ainda não há indícios sobre a motivação para os homicídios. Conforme informações iniciais da polícia, o proprietário do imóvel e o filho foram os primeiros a serem assassinados. Os outros teriam sido executados como uma forma de eliminar testemunhas.

O segundo sargento Divino Celso Teles contou que a chacina chocou a cidade de Doverlândia, que tem 7.892 habitantes, conforme o Censo de 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
Os corpos foram levados ao Instituto Médico Legal (IML) de Iporá, a 234 km de Goiânia, no centro do Estado. De acordo com informações iniciais, o crime será investigado pela 7ª Delegacia Regional da Polícia Civil, em Iporá, com o auxílio do serviço de inteligência do 12º Batalhão de Polícia Militar, em Iporá.

Fonte: GO Noticias 

                                 IMAGENS FORTISSIMAS





About Brasil Noticias

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Post a Comment

O Brasil Notícias não se responsabiliza pelos comentários de seus internautas, que podem ser feitos livremente, desde que respeitando-se as leis Brasileiras, as pessoas e assuntos abordados aqui.

Salientamos, que as opiniões expostas neste espaço, não necessariamente condizem com a opinião do nosso site.

Atenciosamente:
Adm.Brasil Notícias